terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

 Quatro horas, chuva caindo, acendo um cigarro, nada fluindo em minha mente.

Trago a fumaça, sinto-a descendo, depois a solto para o vento mais uma vez leva-la embora, e ela desaparecer, lentamente eu desapareço no vento como aquela fumaça, sem vida e sem cor, somente esperando ser tragado denovo, para mais uma vez desaparecer.


Um comentário:

  1. Eu realmente me encantei por esse texto...vai pro favoritos..*-*

    ResponderExcluir